sábado, 12 de janeiro de 2008

Quando vou?


Quando vou?
Que de mim já parti
há tanto tempo?
Que procuro
nesta busca lenta
quase petrificada,
pela inércia de não
ser capaz de
mover a vontade?
Quero eu
ser capaz…
ser só eu…
eu…
a verdade…
uma tela branca
que pintarei
com as cores
de uma vida
renascida,
reinventada,
redesenhada
a cada despedida
de mim…
para mim…
por mim…irei!
Não mais ficarei
Parada …
Sentada
num banco
desgastado
pelo tempo,
coberto
pelas folhas secas
que caem
no meu jardim…
de mim!

ana claudia albergaria

1 comentário:

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.